FACEBOOK

Morreu
Mas o perfil
Ficou
Online
Reencarnou
30 anos depois
Viu-se
Agora vivo
No passado
Morto
Perpetuado
Numa rede social
Repleta de comentários
E likes
Póstumos.

Somos carnes virtuais, num cemitério irreal.

Advertisements

Nostalgia de uma sociedade sã

“Os loucos, quem são?
Aqueles que se negam seguir a linha da saída de emergência.
Aqueles, que mesmo como peixes, numa noite quente, se negam a acompanhar a luz rumo ao anzol.
Aqueles, que fora de si, se negam a rezar para Deus.
Quem são os loucos?
São aqueles desgraçados, que não têm a quem se ajoelhar, se humilhar e pedir perdão.
São esses malditos que não comungam do que é nosso, que não oram, que não trabalham, que não lucram, que não gastam, que não têm vergonha de gozar.
Malditos tempos modernos – disse o imbecil nostálgico – onde não podemos mais jogá-los num manicômio, para que possamos lobotomizar essa liberdade de ousar.
Não! Oh, Deus, não.”

CARNAVALHA

Carnaval
cortando
a carne
nervo
navalha
multidões
multi-ser
como um
só corpo
ardente
a hóstia
pagã
que na boca
ferve
e no chão
freva
expurga
sofrência
e só fica
a inocência
tão vital
para a vida
da gente
e nas ladeiras
o suor
o mijo
as preocupações
e os risos
descem
como avalanche
e desaguam
no mar.

É quarta-feira.