Certidão

espero, como quem espera a morte
sem saber quando ela explodirá
numa ruptura de espaço/tempo
entre o agora e o jamais

a espera faz parte do caminhar
mas minhas pernas foram amputadas
pela incertidão do que virá depois
e aguardo, aguardo, me guardo

com gosto de naftalina na boca
teias nos olhos
ferrugem nos ossos
e falência múltipla dos órgãos

Advertisements