DeLorean

quero gás, para cozinhar a esperança
ou gasolina, para dar combustível à mudança
ou como soaria na voz de Chico:
quero cheirar fumaça de óleo diesel,
me embriagar, mas que ninguém esqueça,
que o país do futuro
tem a velha mania de voltar no tempo,
com saudosismo delirante
que faz usar a máquina do tempo, como caixão!
e que jaz de tempos em tempos, a sete palmos do chão.

mas cova caiada
não permite enraizar nada.

Advertisements

Nero-Estado

prédio implode,
arrasta esperança em abismo
e sobra mais nada.
e o herói, como que escalando o Everest,
vai abaixo com uma montanha de entulhos.
Ibeji, Erês, Cosme e Damião,
Jazem agora debaixo de concreto.
o herói se sacrificou para salvar o futuro
que reside na inocência das crianças.
o World Trade Center é aqui!
atentado em forma de descaso,
especulação, indireto-assassinato!

O gatilho é um botijão de gás.